Linguagem C – parte 2 – Variáveis

Variáveis, tipos de variáveis.

Bom essa segunda parte vou falar sobre variáveis e entrada de dados no programa. Essa parte e bem importante já que sem ela o programa teria de ser auto suficiente, e ter todas as informações em seu código.

Variáveis servem para receber informações/ ou armazena-las, imagine um jogo por exemplo, nele são necessárias variáveis que marquem sua pontuação, a posição onde você se encontra.. etc…

Tipos de variáveis:

Variáveis podem conter diversas informações.

Quanto ao tipo de informação elas podem ser em forma de Números ou letras:

No caso especifico de programas matemáticos o importante e aprender os tipos de variáveis numéricos:

Os tipos numéricos que o professor usa normalmente são INT e FLOAT, mas ainda há o DOUBLE, e as características UNSIGNED, LONG, SHORT, mas vou me ater ao dois primeiros.

INT – INTEGER – e usado para guardar informações de números inteiros:

Ex:

Números de pessoas numa cidade, numero de estrelas no céu. Idade, ano de nascimento.

FLOAT – Ponto Flutuante – é a representação de números Reais.

Ex:

Valores monetários, divisão que não é exata.

O ponto flutuante e chamado assim por causa que podemos representar um numero muito grande através flutuando sua virgula ou seu ponto.

15000 = 15 * 10³ = 1,5 * 104 =  0,15 * 105

Lets Coding!

01 – Criar um programa que guarde e exiba o numero de elefantes em uma jaula!


#include <stdio.h> // inclusão da biblioteca de entrada e saída

#include <stdlib.h> // inclusão da biblioteca do DOS

int main() {

/*

declaro um espaço na memoria(variavel), para guardar o numero de elefantes

*/

int numero_elefantes;

numero_elefantes = 10; // joga o numero 10 no espaço (variavel) numero_elefantes

/* imprime o valor da variavel, ou seja o numero de elefantes */

printf (“O numero de elefantes na jaula é %d”,numero_elefantes);

system (“pause);

return 0;

}

Aqui e importante observar que o nome da variavel pouco importa para o funcionamento do programa, desde que ela siga algumas regras:

– usar letras e numeros, ou so letras.

– Não ter o mesmo nome de um comando em C

– Não ter espaços

– Não começar com numeros

Detalhe se você usar float em um programa onde você so precisaria usar um int como no acima, funciona do mesmo jeito porém você desperdiça memória.

Note que no exemplo o comando printf tem um detalhe!

 Printf (“até aqui eu já vi bobão,, opsss <strong>%d”,numero_elefantes</strong>); 

O printf, tem alguns comandos que são reservados para trabalhar com variáveis. E funciona assim, onde ele encontra o primeiro comando de controle, ele substitui pela primeira variável, onde esta o segundo ele substitui pelas segunda variavel etc…

Os comandos de controle usados dependem da variável de modo geral fica assim:

Float  – %f  – floating point

Int – %d –decimal

No exemplo do codigo fica assim:

 printf (“O numero de elefantes na jaula é %d”,numero_elefantes); 

O valor da variavel numero_elefantes substitui o %d e o resultado impresso é:

O numero de elefantes na jaula é 10.

O mesmo exemplo usando float:


#include <stdio.h> // inclusão da biblioteca de entrada e saída

#include <stdlib.h> // inclusão da biblioteca do DOS

int main() {

/*

declaro um espaço na memoria(variavel), para guardar o numero de elefantes

*/

float numero_elefantes;

numero_elefantes = 10; // joga o numero 10 no espaço (variavel) numero_elefantes

/* imprime o valor da variavel, ou seja o numero de elefantes */

printf (“O numero de elefantes na jaula é %f”,numero_elefantes);

system (“pause);

return 0;

}

O problema do exemplo acima e que não importa quantas vezes o programa for ser executado ele sempre vai exibir que na jaula tem 10 elefantes, já que ninguem vai digitar outro valor. E ele sempre vai usar o que esta no programa.

Leia a terceira parte!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Please type the characters of this captcha image in the input box

Por favor, digite os caracteres desta imagem na caixa de entrada